Papa Francisco completou 85 anos

O Papa celebrou neste dia 17 de dezembro o seu 85.º aniversário com uma agenda normal de trabalho, no Vaticano, num dia que começou com a oferta de flores, por parte de um grupo de pessoas sem-abrigo.

O gesto aconteceu no Auditório Paulo VI, antes da terceira reflexão de Advento proferida pelo cardeal Raniero Cantalamessa, para o Papa e os seus colaboradores diretos; Francisco foi saudado com uma salva de palmas, ao entrar na sala, e recebeu 85 girassóis.

O Papa recebeu depois as cartas credenciais de novos embaixadores de sete países, incluindo a Guiné-Bissau, e encontra-se ainda com um grupo de refugiados e migrantes que chegaram à Itália, vindos do Chipre, com a ajuda da Santa Sé.

O Vaticano divulgou ainda um vídeo de crianças assistidas pela Associação ‘Fonte di Ismaele’, na Itália, para Francisco, dando-lhe os parabéns pelo seu aniversário.

Depois de um ano de pontificado marcado pelo internamento de dez dias, num hospital de Roma, houve ainda tempo para três viagens internacionais e a convocatória de um Sínodo inédito, com marca global.

Jorge Mario Bergoglio nasceu em Buenos Aires, capital da Argentina, a 17 de dezembro de 1936; filho de emigrantes italianos, trabalhou como técnico químico antes de se decidir pelo sacerdócio, no seio da Companhia de Jesus, licenciando-se em filosofia e teologia.

Ordenado padre a 13 de dezembro de 1969, foi responsável pela formação dos novos jesuítas e depois provincial dos religiosos na Argentina (1973-1979).

João Paulo II nomeou-o bispo auxiliar de Buenos Aires em 1992 e foi ordenado bispo a 27 de junho desse ano, assumindo a liderança da diocese a 28 de fevereiro de 1998, após a morte do cardeal Antonio Quarracino.

O primaz da Argentina seria criado cardeal pelo Papa polaco a 21 de fevereiro de 2001, ano no qual foi relator da 10ª assembleia do Sínodo dos Bispos.

Tem como lema ‘Miserando atque eligendo’, frase que evoca uma passagem do Evangelho segundo São Mateus: “Olhou-o com misericórdia e escolheu-o.”

O cardeal Jorge Mario Bergoglio seria eleito como sucessor de Bento XVI a 13 de março de 2013, após a renúncia do agora Papa emérito, assumindo o inédito nome de Francisco; é o primeiro Papa jesuíta na história da Igreja e também o primeiro pontífice sul-americano.

Contacte-nos

Comunicação

Geral

Siga-nos

©2021 Diocese de Santarém — Todos os direitos reservados.