São Vicente do Paúl

  • Missas

    - Domingo, 10:30h | Igreja Paroquial
    - Sábado, 19:00h | Torre do Bispo (1º, 3º e 5º sábados)
    - Sábado, 18:00h | Sobral (2º e 4º sábados)

  • Sobre

    A freguesia é atravessada pelo rio Alviela, que alimenta o paúl de que lhe vem o topónimo. De criação muito antiga e não certificada, é a segunda paróquia mais extensa do concelho de Santarém, com 50,33 km2. Em Casais Ciprestes, Corredoura, Tojosa, Foros do Colão, Sobral, Comeiras de Baixo e de Cima, Outeiro de Fora, Almajões e Reguengo do Alviela, tem os principais aglomerados populacionais. Dedica-se, predominantemente, à agricultura e pecuária.

     

    A paróquia tem como orago S. Vicente, o diácono de Saragoça martirizado em Valência no ano 304, aquando da perseguição de Diocleciano e que, segundo a tradição, foi trazido para Portugal, no tempo de D. Afonso Henriques, primeiro para o Algarve e depois para Lisboa.

     

    São lugares de celebração a igreja matriz (reconstruída no século XVIII após violento incêndio), com fachada simples, de uma só nave e tecto de madeira, capela-mor coberta de abóbada de berço com pinturas singelas mas interessantes, alusivas ao mártir padroeiro e à Eucaristia; a antiquíssima ermida da Torre do Bispo, restaurada em 1946 após mais de quinhentos anos em ruínas, e comum à paróquia de Achete; a capela do Sobral, inaugurada em 4 de Julho de 1997 e dedicada a S. João de Brito; e a capela de S. Simão, em Comeiras de Baixo, também em comum com a paróquia de Achete; a ermida de Nossa Senhora dos Remédios situada num descampado já próximo de Pernes e a capela particular na Quinta da Fonte Santa, confinante com a paróquia de Casével.

     

    Em património artístico, são de assinalar os templos já atrás referidos e ainda, na matriz, a talha do altar-mor e dos altares laterais e colaterais, um Senhor Morto, de madeira, do século XVIII, muito venerado pelos povos das redondezas, a imagem seiscentista, de madeira, de S. Vicente.