Tancos

  • Missa

    - Sábado, 15:30h | Igreja Paroquial

  • Sobre

    Fronteiro à ilha do Almourol, num cenário de verdura e rio, o edifício quinhentista da igreja dedicada a Nossa Senhora da Conceição denuncia a construção renascença. Todavia, há elementos arquitectónicos que permitem supor tratar-se de uma igreja mais antiga, talvez românica, refeita no período do Renascimento. Conservada ao longo dos séculos, teve na década de 40 as suas mais recentes obras de vulto.

     

    Como património artístico, merecem registo, na matriz, o revestimento das paredes interiores da nave de azulejos seiscentistas, a abóbada nervurada da capela-mor, o retábulo do altar-mor de talha dourada também de seiscentos, a pia baptismal quinhentista, a imagem de S. Pedro, de madeira, do século XVII, a imagem de S. Tomás Becket, de madeira policromada e estofada, o Crucifixo de madeira do Senhor dos Aflitos, do século XVIII e o Missal de 1700.

     

    A paróquia tem organizado um interessante Museu de Arte Sacra, onde alberga muitas das jóias do seu abundante património artístico e religioso, mormente no domínio da pintura, paramentaria, imagens e alfaias litúrgicas. Tem mesmo algumas peças de raro valor à guarda de outras instituições especializadas. E consegue pôr nas mãos de qualquer visitante um interessante guião, que permite usufruir da melhor maneira a valia que conservam muitos dos seus bens de testemunho espiritual.

     

    Encontram-se também neste Museu e numa das paredes da capela-mor algumas tábuas quinhentistas de acentuada influência italianizante, procedentes da igreja da Misericórdia de Tancos e alusivas a Visitação, Última Ceia, Agonia no Horto, Prisão de Jesus, Senhor da Cana Verde, Flagelação, Cristo entre os Judeus, Cristo com a Cruz às Costas, Calvário, Descida do Espírito Santo.