Solenidade de S. José, esposo da Virgem Maria

Solenidade de S. José, esposo da Virgem Maria
"Na continuidade dos grandes Patriarcas do Antigo Testamento, S. José teve o privilégio, não apenas de viver ao ritmo da Fé, mas de ser constituído defensor dos novos tempos messiânicos"

Na Solenidade de S. José, patrono da Igreja universal e do Município de Santarém, D. José presidiu à Eucaristia na igreja Catedral. Concelebrou também o Bispo emérito D. Manuel Pelino, bem como os sacerdotes que residem no Seminário.

Na breve metidação aos presentes, que o Bispo apresentou na celebração da Missa privada na Catedral, salientou o testemunho de S. José, como homem de Fé, confiou no desígnio de Deus, generoso na edificação de uma Família, entregue a um trabalho que realiza e sustenta a vida, dedicado na educação de uma criança assumindo-se como Pai adotivo. Este cuidadoso intercessor parece.nos como "homem do silêncio, da sabedoria e do bom discernimento para decidir os momentos oportunos para mudanças de vida".

D. José destacou ainda que "na continuidade dos grandes Patriarcas do Antigo Testamento, S. José teve o privilégio, não apenas de viver ao ritmo da Fé, mas de ser constituído defensor dos novos tempos messiânicos, em tempos complicados também de perseguição. Seja S. José o grande intercessor para este tempo difícil em todo o mundo".

Finalmente, o Bispo diocesano salientou a importância da grande figura de S. José para os habitantes de Santarém e de todo o Concelho. 

Sexta, 20 de Março de 2020