Solenidade da Assunção da Virgem Maria

Solenidade da Assunção da Virgem Maria
D. José Traquina afirmou na Sé de Santarém que a Solenidade “é um sinal e um apelo à alegria e à esperança”

O bispo de Santarém presidiu este domingo à solenidade da Assunção de Nossa Senhora, uma festa que “é um sinal e um apelo à alegria e à esperança” e “aponta” a um destino feliz.

“Enche-nos de esperança celebrar uma festa litúrgica que nos aponta um destino vitorioso e feliz”, afirmou D. José Traquina na homilia da Missa

A partir do exemplo de Maria, o bispo de Santarém sublinhou a importância dos crentes se reconhecerem como “um povo em permanente peregrinação”, numa caminhada que implica “uma luta a travar” para chegar ao destino desejado.

“O combate continua: há sempre uma força de mal que nos quer afastar de Deus e acabar com a Igreja”, afirmou.

O bispo de Santarém lembrou que celebrar a Assunção “é afirmar o poder de Deus e o horizonte de vida” como “vocação e objetivo”, considerando a “unidade da pessoa humana” constituída por “corpo, alma, espírito”.

“O que esperamos para nós é o que hoje afirmamos acerca de Nossa Senhora na sua Assunção”, sublinhou.

D. José Traquina disse que celebrar Assunção de Maria é afirmar “não o seu distanciamento”, antes a “sua total pertença ao céu” que a torna “mais próxima de todos os filhos de Deus, peregrinos na Terra”.

Referindo-se ao texto do Evangelho que é lido na Missa da Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, que recorda a visita que Maria fez à sua prima Isabel, que estava para dar à luz, o bispo de Santarém valorizou o espírito de missão e ajuda expresso na frase do evangelista Lucas “Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanha”.

Esta frase, que os jovens têm como tema para a JMJ2023, revela que a vontade de Deus se compagina com a partilha da vida, a ajuda a quem necessita de apoio ou num tempo de oração e reflexão em comum. Foi o que aconteceu no encontro de Maria com a prima Isabel”, considerou D. José Traquina.

O bispo de Santarém concluiu desejando que a celebração da Solenidade da Assunção de Nossa Senhora seja um estimulo para “a alegria, a esperança e a coragem para a missão de vida que a todos é confiada”.

Segunda, 16 de Agosto de 2021