Oitavo centenário da morte de São Domingos

Oitavo centenário da morte de São Domingos
Provincial português fala em oportunidade de «renovar a missão» da Ordem

“Queremos aproveitar este momento para renovar a vida dominicana, a pregação, com novas iniciativas, com abertura de novas missões”, indica frei José Nunes, em declarações à Agência ECCLESIA.

O religioso destaca a “série de jubileus, de festas grandes”, vividos nos últimos anos.

“Os 800 anos de fundação da Ordem e, agora, os 800 anos da morte de São Domingos, que são mesmo uma celebração festiva. Quando se morre é quando se nasce para Deus, para a vida eterna”, precisa.

Frei José Nunes destaca a “contenção” provocada pela pandemia, que levou a adiar “alguns sonhos”, mas potenciou a utilização das tecnologias digitais.

Os dominicanos são cerca de cinco mil, espalhados por 80 países.

São Domingos de Gusmão (1170-1221) morreu a 6 de agosto de 1221, no convento de Bolonha.

Frei Gerard Timoner, mestre geral da Ordem, disse ao ‘Vatican News’ que São Domingos é um santo “intemporal”.

“Domingos pode ser uma fonte de inspiração para nós hoje, também tem algo a dizer-nos”, indica.

Quarta, 11 de Agosto de 2021