Schola Cantorum de Santarém

Schola Cantorum de Santarém
SCCS dá a conhecer oferta académica certificada no âmbito da Música

Entrevista a David Paccetti Correia, director artístico e pedagógico da Schola Cantorum da Catedral de Santarém (SCCS), que chegou aos meios de comunicação da Diocese de Santarém sobre o novo ano lectivo e respectivas candidaturas.

Estão a decorrer as admissões à SCCS para o ano lectivo 2020-2021. Quais são os cursos da Schola e onde são leccionados?

Para crianças e jovens dos 6 aos 18 anos, a SCCS tem o Curso Básico de Canto (Coro). Os alunos deste Curso, "pequenos cantores", podem frequentar adicionalmente o Curso Básico de Órgão, obtendo assim mais competências e duas certificações. Para os adultos, temos o Curso Livre de Canto (Coro Adulto) e o Curso Livre de Órgão. As aulas são leccionadas no Edifício da Catedral de Santarém. Por vezes, algumas disciplinas são leccionadas no Conservatório de Música de Santarém, entidade parceira da Schola Cantorum. Os alunos da SCCS cumprem um calendário de serviços musicais na Sé de Santarém, actuando sempre em conjunto com cantores e organista profissionais da Schola. A orientação constante da actividade formativa de crianças e jovens para a performance musical na liturgia em contexto profissional é uma característica distintiva que faz da Schola Cantorum da Catedral de Santarém o único coro-escola oficialmente associado a uma catedral em Portugal.

Além do Curso Básico de Órgão, a Schola Cantorum disponibiliza cursos de outros instrumentos?

Sim. A abertura de qualquer curso de outro instrumento depende dos pedidos que recebemos dos alunos. Neste caso, o professor da disciplina de instrumento é um fornecimento externo, angariado através de articulação com o Conservatório de Música de Santarém, ou com outra entidade parceira. Funcionamos bem em parceria com outras entidades. As parcerias libertam-nos tempo e recursos, permitindo concentrar-nos na missão e actividade principal da SCCS, mas também satisfazer os desejos e as necessidades dos alunos. Deste modo, todos saem beneficiados: alunos, Schola e entidades parceiras.

Se a SCCS contrata professores em entidades externas, qual a diferenciação positiva de um curso na SCCS?

A nossa equipa principal de professores, músicos e técnicos trabalha em conjunto há onze anos, desde que começou a implementar o actual modelo de schola cantorum na Basílica da Estrela, em Lisboa. Desde 2012, graças à acção do Pe. Joaquim Ganhão, Pároco da Sé de Santarém, que foi acompanhado pela atitude positiva da Dr.ª Conceição Prino, da Câmara Municipal de Santarém, o modelo e a equipa foram importados para Santarém, de onde vieram a disseminar mais fecundamente, havendo hoje já três scholæ cantorum filiais. Na formação e performance ligada à práctia musical litúrgica, que tem sido a nossa missão e actividade principal, acumulámos nestes onze anos algum saber que hoje se pode considerar como testado, seguro e diferenciado. Procuramos optimizar e experimentar novas soluções, mas dentro de um determinado quadro de referência bem definido. Além disto, procuramos também que a formação académica não se esgote em si mesma, mas seja facilitadora da relação do aluno e do público com o seu destino eterno. A colaboração de professores externos fica assim integrada no contexto amplo de uma entidade escolar que se constitui também como um movimento pedagógico inovador. A filosofia, os conteúdos do currículo e as experiências performativa e humana fazem do ensino da Schola Cantorum uma oferta claramente diferenciada.

Como se submete uma candidatura à Schola Cantorum?

Preenchendo um formulário online. Se preferir, telefonando para 916042691 (Secretariado), ou 969724956 (Direcção Artística e Pedagógica) e agendando a participação em aulas experimentais.

Terça, 13 de Outubro de 2020