Bispo emérito preside à peregrinação internacional de setembro

Bispo emérito preside à peregrinação internacional de setembro
D. Manuel Pelino vai presidir às celebrações no Santuário de Fátima, dos próximos dias 12 e 13

O Bispo Emérito de Santarém, D. Manuel Pelino, vai presidir à Peregrinação Internacional Aniversária de setembro ao Santuário de Fátima, nos próximos dias 12 e 13, anunciou a instituição.

O Santuário de Fátima informa que a Peregrinação Internacional Aniversária de setembro, que celebra a quinta aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos, regista, “pelo segundo mês consecutivo, a presença de grupos estrangeiros” na Cova da Iria.

A quarta peregrinação que vai contar com peregrinos “desde o fim do confinamento” causado pela pandemia do coronavírus Covid-19, é a segunda com “grupos estrangeiros inscritos”, e o programa mantém-se idêntico às realizadas nos últimos meses, desde junho.

A Peregrinação Internacional Aniversária de setembro vai começar no dia 12, às 21h30, com a recitação do Rosário na Capelinha das Aparições, depois a Procissão das Velas e uma celebração da palavra no altar do recinto de oração.

No dia seguinte, 13 de setembro, um domingo, o programa começa às 09h00, com o rosário internacional e depois a Eucaristia, presidida pelo bispo emérito de Santarém, D. Manuel Pelino, com a bênção do Santíssimo e termina com a Procissão do Adeus.

O Santuário de Fátima lembra que em 2019 fizeram-se anunciar nesta peregrinação 570 grupos, 407 estrangeiros, num total de “mais de 172 mil peregrinos entre portugueses e estrangeiros” que se inscreveram nos serviços da instituição.

A Peregrinação Internacional Aniversária vai integrar também a peregrinação nacional da comunidade surda à Cova da Iria, uma iniciativa promovida em conjunto com o Grupo de Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa do santuário e que conta com momentos específicos de celebração e encontro.

No seu sítio online, o Santuário de Fátima informa que a aparição de “setembro de 1917” ficou marcada por ser a “primeira grande enchente na Cova da Iria”, segundo relatos da época “deveriam estar entre 20 mil a 30 mil pessoas”.

Adaptado de Agência Ecclesia 

Quinta, 3 de Setembro de 2020