NASCIMENTO DE S. JOÃO BAPTISTA

NASCIMENTO DE S. JOÃO BAPTISTA

Início
24/06/2020 00:00

Solenidade Litúrgica - João Baptista é o único santo, com a Virgem Maria, de quem a Liturgia celebra o nascimento para a terra. Isso deve-se certamente, à missão única, que, na História da Salvação, foi confiada a este homem, santificado, no seio de sua mãe, pela presença do Salvador, que mais tarde, dele fará um belo elogio (Lc. 7, 28). 
Anel de ligação entre a Antiga e a Nova Aliança, João foi acima de tudo, o enviado de Deus, uma testemunha fiel da Luz, aquele que anunciou Cristo e o apresentou ao mundo. Profeta por excelência, a ponto de não ser senão uma «Voz» de Deus, ele é o Precursor imediato de Cristo: vai à Sua frente, apontando, com a sua palavra e com o exemplo da sua vida, as condições necessários para se conseguir a Salvação. 
A Solenidade do Precursor é um convite para que conheçamos a Cristo, Sol que nos vem visitar na Eucaristia, e dêmos testemunho d’Ele, com o ardor, o desinteresse e a generosidade de João Baptista.

EVANGELHO Lc 1, 57-66.80 
«O seu nome é João» 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas 
Naquele tempo, 
chegou a altura de Isabel ser mãe e deu à luz um filho. 
Os seus vizinhos e parentes souberam 
que o Senhor lhe tinha feito tão grande benefício 
e congratularam-se com ela. 
Oito dias depois, vieram circuncidar o menino 
e queriam dar-lhe o nome do pai, Zacarias. 
Mas a mãe interveio e disse: 
«Não, Ele vai chamar-se João». 
Disseram-lhe: 
«Não há ninguém da tua família que tenha esse nome». 
Perguntaram então ao pai, por meio de sinais, 
como queria que o menino se chamasse. 
O pai pediu uma tábua e escreveu: 
«O seu nome é João». 
Todos ficaram admirados. 
Imediatamente se lhe abriu a boca e se lhe soltou a língua 
e começou a falar, bendizendo a Deus. 
Todos os vizinhos se encheram de temor 
e por toda a região montanhosa da Judeia 
se divulgaram estes factos. 
Quantos os ouviam contar 
guardavam-nos em seu coração e diziam: 
«Quem virá a ser este menino?». 
Na verdade, a mão do Senhor estava com ele. 
O menino ia crescendo e o seu espírito fortalecia-se. 
E foi habitar no deserto 
até ao dia em que se manifestou a Israel.