Nota histórica

Nota histórica

 

Nota histórica

A Diocese de Santarém foi criada a 16 de julho de 1975, pela Bula Apostolicae Sedis Consuetudinnem do Papa Paulo VI, que, no mesmo dia, nomeou para seu primeiro Bispo, D. António Francisco Marques, falecido em 28 de Agosto de 1997.

A igreja escolhida para Catedral, e indicada na Bula da Criação da Diocese, foi a igreja do Seminário, em Santarém, dedicada à Imaculada Conceição. O território que constitui a Diocese foi separado do Patriarcado de Lisboa, onde formava, desde 29 de maio de 1966, a Região Pastoral de Santarém.

Situada no distrito de Santarém, apenas 13 dos 21 municípios (e um deles incompleto) pertencem à Diocese: Alcanena (sem as paróquias de Minde e Serra de Santo António), Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Entroncamento, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santarém, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

A Diocese de Santarém, com as suas 113 paróquias, faz parte da Província Eclesiástica de Lisboa

 

Back to Top