Mensagem de Natal 2017: O Menino que nos repõe no Amor

Mensagem de Natal 2017: O Menino que nos repõe no Amor

Mensagem de Natal 2017: O Menino que nos repõe no Amor

Sem comentários em Mensagem de Natal 2017: O Menino que nos repõe no Amor

O encanto do Natal encontra a sua origem e inspiração no Menino de Belém. É necessário contemplar e reconhecer no Menino de Belém o rosto do Deus todo poderoso que se fez criança e pobre e se tornou dependente do homem por Ele criado. É um Deus todo poderoso que se revela todo frágil, dependente de uma família com fé e de nobres sentimentos, mas pobre de meios materiais.

É estranho que um Menino que nasce pobre, assuste ricos e poderosos. É estranho que continue a assustar e por isso seja substituído. É estranho que se fale tanto do Natal e não haja interesse por saber quem foi que nasceu! Porém, como escreveu o discípulo João, àqueles que acolherem o Menino e acreditarem n’Ele, é-lhes dado o poder de se tornarem filhos de Deus (cf. Jo 1,12). Eis a graça e a razão da vinda do Menino: Deus torna-se humano para aos humanos divinizar.

O Menino do presépio repõe-nos no amor puro e na verdade da existência humana; com Ele nasce a proposta do perdão, da purificação e da civilização do Amor. Com o Menino de Belém, é reconhecido o valor e a dignidade de cada criança e também de cada mulher, inclusive da mulher pecadora; os pobres deixam de ser considerados abandonados por Deus para serem preferidos.
O Menino do presépio de Belém é figura que inspira libertação do mal e de toda a escravatura. Dois mil anos depois, é necessário propor a sua Mensagem de Amor na defesa da vida e da dignidade humanas; só o Amor pode salvar o mundo!

Se o Natal que estamos para celebrar não tiver estas ou outras considerações, tão ingénuas quanto verdadeiras, poderá ser marcado por muitas manifestações exteriores, mas não admira que surja para muitos com o sabor a vazio e o desejo que passe depressa.

Não tenhamos medo de encontrar o Menino, acreditar n’Ele e admitir a sua missão. Assim, o nosso coração e a nossa vida ficarão cheios da alegria.

Com simplicidade, concretizemos em algum gesto, ação ou palavra a solidariedade cristã para com alguma situação humana que dela tenha necessidade.

Aos sacerdotes, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas, cristãos leigos, famílias e todos os que habitam e trabalham no território da nossa Diocese, votos de um Natal Santo, com amor e paz.

+ José Traquina, Bispo de Santarém
Natal de 2017

Back to Top